PADRONIZAÇÃO DE CARREGADORES DE APARELHOS ELETROELETRÔNICOS

Quem já precisou comprar um carregador de celular, tendo outros obsoletos sem uso por causa de plug conector diferente? Ou estando fora de casa, quantas vezes deixamos de usar um carregador emprestado pelo mesmo motivo?

 

No Brasil, com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, foram determinados as seguintes prioridades em relação à geração de lixo: não gerar, reduzir, reutilizar, reciclar, tratar, destinar adequadamente o que não puder ser reciclado. Não gerar lixo tem a ver com evitar produzir o que não é necessário. É o caso da produção de carregadores de telefonia celular.

 

Se os carregadores tivessem plugs padronizados muito lixo deixaria de ser gerado desnecessariamente. Consumidores perdem, o meio ambiente perde e as indústrias? Perdem também ao desperdiçar uma importante oportunidade de mostrar postura ligada à sustentabilidade, palavra muito usada nas campanhas de marketing.

PADRONIZAÇÃO DE CARREGADORES NA EUROPA

Um relatório da Comissão Europeia mostra que a iniciativa de 2009 para padronizar os carregadores para telefones celulares está rendendo resultados.

 

A grande maioria dos novos aparelhos colocados no mercado europeu hoje possuem carregador compatível baseado na tecnologia Micro-USB. O movimento teve adesão dos 14 maiores fabricantes de telefones móveis que assinaram um acordo para padronizar os plugs de carregadores de telefones celulares - foram elas: Apple, Emblaze Mobile, Huawei Technologies, LGE, Motorola Mobility, NEC, Nokia, Qualcomm, Research In Motion (RIM), Samsung, Sony Ericsson, TCT Mobile (ALCATEL mobile phones), Texas Instruments e Atmel.

 

Conheça o acordo: Reference: IP/11/136

INICIATIVAS DE PADRONIZAÇÃO NO BRASIL

No Brasil, três iniciativas em projeto de lei foram lançadas: os Projetos de Lei 6415/2009, 7133/2010 e 5758/13, todos rejeitados e arquivados sem aprovação. Como justificativa para o arquivamento, o poder legislativo argumentou que padronizar conectores de aparelhos de celular seria uma exigência que atrasaria a produção tecnológica do país.

 

Em 2015, o Projeto de Lei 32/2015 faz nova tentativa, pedindo alteração da Lei nº 9.472 (Lei Geral de Telecomunicações) para obrigar a padronização de interface para carregadores de telefones celulares.  A pressão popular pode ajudar sua aprovação e comentários podem ser postados no site da Câmara dos Deputados, no endereço: PL  32/2015.  Um projeto que favorece pessoas e o meio ambiente.

PARTICIPE DESTA CAMPANHA

O Instituto Precisa leva a Campanha pela Padronização de Carregadores em eventos de meio ambiente.

 

Essa campanha também ganha força no mundo virtual. Clique na imagem ao lado para acessar nossa pesquisa no Facebook:

 

Conte para nós: quantos carregadores de celular sem uso você tem?